PET LOVERS. ADOTE ESTA IDEIA!

Ninguém duvida que ter um pet em casa transforma nosso dia a dia. Esses companheirinhos têm o poder de trazer alegria e muito amor para os todos os lares. E dá pra imaginar a felicidade de mudar o destino de animais abandonados?

Assim acontece com a adoção responsável, mas muita gente ainda tem dúvida sobre o assunto. Por isso, levantamos as principais questões sobre o tema e vamos dividir aqui com vocês.

  1. Como prever o comportamento dos animais?

Primeiro, é preciso saber que a maioria dos animais são tratados, vacinados e castrados antes de ser colocado para adoção. Durante esse processo, os responsáveis por sua guarda acabam conhecendo seu comportamento. Quando aparece um traço de personalidade que possa trazer dificuldades de relacionamento, os futuros donos são avisados. Assim, não deixe de perguntar sobre seu novo amigo antes de levá-lo para casa.

  1. Animais que já sofreram maus-tratos são mais agressivos?

Não. O que pode acontecer é o animal associar alguma atitude do dono ao período dos maus-tratos. Neste caso, na tentativa de se defender, ele pode ficar bravo. Assim, tente sempre proporcionar um ambiente seguro e tranquilo para o animal. Se perceber que alguma atitude sua desencadeia uma reação negativa, tente evitá-la. Exercícios de adestramento também podem ajudar nesta questão.

  1. É melhor adotar um adulto ou filhote?

Filhotes são como crianças e dão bastante trabalho. Mas, se tiverem incentivos positivos, vão aprender bons modos rápido. Assim, é preciso estar preparado para ter um “bebê” em casa. Já os adultos, são altamente adaptáveis e mais calmos. Um ponto positivo é que eles têm a mesma capacidade dos filhotes de aprender coisas novas. O importante é sempre respeitar o tempo de cada animal.

  1. O bicho que já teve outro dono vai gostar de mim?

Claro! Cães e gatos são adaptáveis e vivem o momento presente. Ao chegar em seu novo lar, não vão ficar pensando em seus donos anteriores. Se forem bem tratados, ficarão tranquilos e felizes com sua nova vida.

  1. E se eu não me adaptar ou vice-versa?

Adotar é um ato de amor. Mas, como qualquer outro processo, pode sim trazer muitas dificuldades ou problemas. Sendo assim, antes de levar o bichinho para casa, se informe sobre teste de adaptação ou a possibilidade da instituição receber o animal de volta. Mas não se esqueça de que desistir traz sofrimento para ele e todos os envolvidos no processo.

Pronto para adotar um novo amigo? Fique de olho nos eventos da sua cidade. Agora que já tem bastante informação é só chegar e se apaixonar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *